Vídeo em destaque

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Médicos Sem Fronteiras - MSF - Seja um doador!!!







Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por graves crises humanitárias. Também é missão de MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelos pacientes atendidos em seus projetos.



A organização foi criada em 1971, na França, por jovens médicos e jornalistas, que atuaram como voluntários no fim dos anos 60 em Biafra, na Nigéria. Enquanto socorriam vítimas em meio a uma guerra civil brutal, os profissionais perceberam as limitações da ajuda humanitária internacional: a dificuldade de acesso ao local e os entraves burocráticos e políticos, que faziam com que muitos se calassem, ainda que diante de situações gritantes. MSF surge, então, como uma organização humanitária que associa ajuda médica e sensibilização do público sobre o sofrimento de seus pacientes, dando visibilidade a realidades que não podem permanecer negligenciadas. Em 1999, MSF recebeu o prêmio Nobel da Paz.

Fonte: http://www.msf.org.br/

Veja como ajudar clicando no link a seguir: http://www.msf.org.br/como-ajudar.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

O Estado deve aprender com a Igreja!!!




       No Brasil, é muito raro ouvir uma pessoa reconhecer o importante papel que a igreja evangélica desempenha. A disposição para criticá-la é consideravelmente maior do que para admitir os benefícios que ela proporciona. Mesmo entre os que se dizem cristãos, há uma atmosfera de constante insatisfação e indiferença.
Aproveito aqui o momento oportuno para divulgar um vídeo de alguém que não é evangélico, mas é uma pessoa suficientemente sensata para não deixar de reconhecer uma grande contribuição da igreja para a sociedade.
Rubem César Fernandes é graduado em Filosofia pela Universidade de Varsóvia (1964), mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1969), mestre e doutor em História do Pensamento Social pela Columbia University (1972; 1976). É fundador e diretor executivo da Viva Rio. No vídeo que divulgo a seguir, Rubem demonstra claramente que a igreja é a instituição mais eficiente na recuperação dos viciados em drogas e que o Estado deve aprender com ela.
A lucidez na argumentação de Rubem não tem qualquer relação com compromisso religioso, uma vez que ele não é ligado a nenhuma igreja. O vídeo foi gravado no programa Roda Viva da TV Cultura e pode ser assistido na íntegra. O que é exibido a seguir foi editado.
Observe como é raro encontrar alguém honesto intelectualmente a ponto de reconhecer a importante contribuição da igreja a respeito de um tema tão delicado.





Marconi BSC

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O que é a vida?











Eu não sei o que a vida é e não sei o que ela não é, mas tenho a impressão de que a vida humana parece ser uma grande experiência e o planeta Terra, um enorme laboratório. Posso estar completamente enganado, mas às vezes tenho a sensação de que somos um experimento. Não propriamente um experimento científico, mas ainda assim um experimento. Há quem considere o nosso planeta um zoológico, mas não compartilho dessa opinião. Também não cultivo uma perspectiva romântica da vida. Creio que somos um experimento num sentido mais amplo, não restrito ao aspecto científico.
Se a discussão sobre esse assunto for suficientemente avançada, inevitavelmente acabaremos discutindo sobre a natureza da realidade. E esse tema é muito mais denso. Por enquanto, ficaremos no básico!
Sou cristão e acredito no conceito bíblico da criação, embora admita que haja mais de uma interpretação possível para o relato descrito em Gênesis. Particularmente e atualmente, encaro a vida como um processo contínuo de criação e não pontual. Parece que apesar de termos sidos gerados em algum instante específico do passado, ainda está em andamento uma atividade entre Criador e criatura que aparentemente não cessará tão cedo. É como se a vida humana fosse uma experiência visando algo posterior e a fase atual fosse apenas uma estação.
É como se o nosso Criador quisesse nos mostrar algo ou quisesse que enxergássemos algo. Mas estamos embrutecidos. A gente mal vê um palmo à nossa frente e já achamos que sabemos demais. Neste cenário, a vida humana é uma realidade sujeita a princípios. Não pode subsistir em si mesma sem uma ação externa.

Marconi BSC