Vídeo em destaque

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Admirável(?) mundo novo!


Fotografem suas vidas, registrem seus momentos, filmem suas festas, anotem em seus diários e gravem em suas memórias! O mundo como conhecemos hoje irá desaparecer por completo e a responsável pela gigantesca metamorfose será a internet. Ela invadirá totalmente nossa vida e estará presente nos mais inusitados acessórios. Roupa, relógio, móveis, carro, avião, calçados, bicicleta, etc. Até nossa residência estará online! Mas a parte pior não são as coisas, mas as pessoas.

Não durará muito para que a internet esteja nas pessoas. Possivelmente através de um chip implantado ou de um hardware em escala nanométrica, onde ela não vai monitorar apenas o local onde estamos, mas verificará nossa taxa de glicose, colesterol, sódio, etc. Ela registrará cada refeição, o horário que acordamos e dormimos, quando chegamos e saímos do trabalho, onde estudamos, qual nosso círculo de amizades, qual cinema frequentamos e que tipo de filme assistimos, etc. Nós seremos monitorados não por fora, mas por dentro. Todos os documentos de papel se tornarão obsoletos e não serão mais utilizados. O dinheiro irá sumir e um novo conceito o substituirá. Possivelmente, o DNA de todos será totalmente codificado e o indivíduo terá valor no mercado se o seu DNA não indicar possibilidade de doença grave no futuro. As pessoas serão avaliadas pelo que poderão produzir.
Dificilmente se comprará algum produto em algum lugar com a intervenção de seres humanos. No lugar deles haverá máquinas que estarão ligadas à internet. No supermercado, no cinema, pegando um transporte, tudo! Em cada evento haverá uma máquina que tornará o trabalho humano ultrapassado. Não demorará muito também para os softwares praticamente substituírem os hardwares. Os computadores do futuro não terão teclados, mouses, fios, etc. Serão projeções holográficas tridimensionais. Mas isso todo mundo sabe!

O que as pessoas talvez não saibam e não percebam é o doutrinamento tecnológico mundial que estão impondo sobre a massa. As redes sociais como Orkut, Facebook e Twitter, são de fato um cadastramento mundial de todos os indivíduos do planeta. A maioria nem percebeu que ao inserir informações pessoais como local onde mora, música, lazer, livros e filmes preferidos, etc. elas estão se expondo por completo e estão registrando suas vidas online. Nem precisou de esforço para que as pessoas fizessem isso de graça! E não adianta excluir a conta, uma vez cadastrado, sempre cadastrado!

Além de não perceberem que estavam participando de um cadastro mundial, os cidadãos também não notaram que o doutrinamento tecnológico está afastando as pessoas muito mais do que unindo. O tempo consumido em frente do computador é gigantesco e a vida social de muita gente está sendo lentamente substituída por uma vida virtual. A proposta é que cada atividade humana seja mediada por softwares e o indivíduo migre lentamente para uma realidade virtual. Chegará o tempo em que não se fará mais nada sem um software e todas as atividades humanas estarão mergulhadas em um mundo virtual. Apesar de lento, esse processo já está em andamento. Há um grande número de pessoas hoje totalmente viciadas e dependentes do universo online. A internet estará nas pessoas e as pessoas estarão na internet numa simbiose próxima daquela vista no filme Matrix. A relação entre homens e softwares será tão intensa que será difícil discernir o mundo real do virtual. Mas isso só será possível com o computador quântico que vai demorar um pouquinho prá se tornar uma realidade prática em pleno estado de funcionamento. As pessoas se tornarão escravas da tecnologia a ponto do ser humano ser submetido a manipulações genéticas de modo a tornar máquinas e softwares biocompatíveis. Antes que chegue esse dia façam os registros que puderem. O mundo como conhecemos vai desaparecer!

Um abraço a todos.

Marconi BS Costa

terça-feira, 7 de agosto de 2012

O preço da verdade


Em nossa sociedade moderna os aspectos essenciais do Evangelho de Cristo são explicitamente violados, vilipendiados, agredidos e difamados. Nesse contexto, falar a verdade é um processo que pode custar muito caro! Lamentavelmente as pessoas preferem ser iludidas e enganadas com a mentira do que ser confrontadas com a verdade. Pessoas que ficam do lado da verdade são classificadas como preconceituosas, arrogantes, cruéis, intolerantes, prepotentes, desumanas, tiranas, ditadores, nazistas, homofóbicas, etc. A lista não cabe aqui!

Aqueles que adotam esse ponto de vista contra os defensores da verdade, provavelmente teriam xingado Jesus caso tivessem presenciado o Mestre expulsando do templo os cafajestes que faziam comércio com o Reino de Deus (Mc 11.15-19). O leitor não se engane! Quando Jesus expulsou os ladrões do templo não foi pedindo licença cordialmente, Ele estava furioso. Se Jesus estivesse entre nós hoje e repetisse esse comportamento, certamente Ele seria chamado de tirano, ditador, nazista e fundamentalista. Os defensores do pecado acham que o amor de Jesus cega Sua justiça e pregam que Ele aceita pacificamente o pecado. Devo lembrar aos meus ilustríssimos leitores que em Cristo nós encontramos compaixão, bondade, perdão, misericórdia, graça, amor, piedade, absolvição, etc. Contudo, todos estes aspectos citados desencorajam uma pessoa a viver em pecado. Em nenhum lugar das Escrituras é possível encontrar Jesus abraçando o pecador sem provocar nele uma mudança de vida, de caráter e de comportamento (Lc 19.1-9; Jo 8.1-11; Lc 8.1-3; 5.27-32). Evangelho senhores, é poder para mudar e transformar (Rm 1.16; I Co 1.18)!!! Cristo te recebe de braços abertos como você está, mas Ele levará você a mudar de vida. Sem uma transformação profunda em sua vida não há operação do Evangelho genuíno (Mt 3.8; II Co 5.17).

Os mentirosos modernos estão transformando Jesus em uma marionete ao promover uma divulgação contínua de heresias que podem levar uma pessoa à perdição. Considere os seguintes textos: I Tm 4.1-5; II Tm 4.2-5; Is 30.8-11; Gl 1.6-9; I Jo 4.1-3; Is 5.20; II Pe 2.1-3; II Pe 3.17; At 20.29,30; II Co 11.13-15; Tt 1.10,11; Rm 16.17,18; Ef 4.14; At 17.10-12.

Nos dias atuais, falar a verdade, ensiná-la, pregá-la e defendê-la resulta num processo não muito agradável. Você se sente isolado e ergue contra si mesmo a ira de muitos hereges. Devo lembrar ao leitor que DEUS NÃO NEGOCIA OS PRINCÍPIOS DE SUA PALAVRA!!! Quem quiser viver uma vida no pecado esteja pronto para arcar com as consequências e não venha usar a Bíblia para tentar convencer outros pecadores que Deus irá aceitá-los mesmo vivendo de qualquer jeito. Leia Mt 23.13. Atualmente um dos grupos que caem frequentemente nesse erro são os ativistas gays. Num dado momento de sua campanha eles passaram a manipular a Bíblia para tentar usá-La em favor da causa homossexual levando muitos a acreditarem que Deus aceita pacificamente o pecado na vida de Seus servos. Esse tipo de manobra não é nova e Satanás fez algo muito similar quando tentou levar o Senhor Jesus ao pecado usando partes isoladas e manipuladas da Bíblia (Mt 4.5-7). Acredito particularmente que os ativistas gays possuem todo direito de ir prás ruas fazer manifestações pacíficas em favor de um direito que eles acreditam possuir. No entanto, precisamos separar manifestações de caráter social de um doutrinamento ideológico e filosófico da sociedade. Deturpar a Bíblia para fazer com que ela diga algo que não está dizendo é um comportamento leviano e desonesto e que já foi profetizado nas Escrituras (I Tm 4.1-5; II Tm 4.2-5; At 20.29,30). Submeter uma sociedade inteira a um clima de constante ameaça contra aqueles que não são favoráveis a esta causa é uma ditadura disfarçada de movimento sadio. Hoje em dia qualquer pessoa que se posicione contra o pecado é chamada de fundamentalista, nazista, intolerante e homofóbico. Por outro lado, a sociedade finge que não percebe a Cristofobia, Bibliofobia, Evangelicofobia que estão manifestando com frequência. INFELIZMENTE, VIVEMOS NUMA SOCIEDADE QUE 'RELATIVISA' O QUE É ABSOLUTO. O pecado não deixará de ser pecado somente porque a sociedade passa a adotá-lo como padrão. Veja Is 5.20!

Diante do exposto eu pergunto: deve a igreja ficar em silêncio? Devemos nos omitir, ficar indiferentes e adotarmos um padrão covarde pelo medo de perder ibope? Veja o que Pedro disse: “Com muitas outras palavras deu testemunho e exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.” (At 2.40). A igreja não pode silenciar e nem negociar os princípios do Evangelho. Se fizermos isso estaremos traindo a verdade. Prefiro ficar com o apóstolo Paulo: “Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade?” (Gl 4.16). Essa pergunta é perfeita!!! É melhor fazer inimigos falando a verdade do que está cercado de amigos vivendo uma mentira. A sociedade brasileira precisa ser confrontada com a verdade mesmo que isso nos custe o luxo, a fama, a influência, os cargos, as posições e as vantagens. Devemos estar dispostos a pagar o preço que for preciso para que a verdade do Evangelho seja preservada (Gl 2.4,5). Se fizermos pequenas concessões constantemente admitindo pacificamente comportamento leviano, veremos depois que causamos um severo estrago. Muitos ativistas gays e simpatizantes desse movimento afirmam que "Jesus é amor" numa tentativa herege de nos levar a entender que não é um ato de amor confrontar as pessoas com a verdade. Quem faz afirmações dessa natureza esquece que o verdadeiro amor fala a verdade e não deixa ninguém no erro: "... o amor ...não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a VERDADE..." (I Co 13.6).

A verdade, senhores, custa caro! Por falar a verdade, João Batista teve sua cabeça oferecida numa bandeja (Mc 6.14-29). Por falar a verdade, o Senhor Jesus foi trocado por um ladrão e multilado na cruz e antes dela (Mt 27; Lc 19.47,48; Jo 7.1). Por falar a verdade, Estêvão foi apedrejado até a morte por seus algozes (At 7.1-60). Por falar a verdade, Jeremias foi lançado dentro de uma masmorra fétida e imunda (Jr 37-38). Por falar a verdade, o profeta Zacarias foi assassinado (II Cr 24.20-22; Lc 11.51). Por falar e viver a verdade seremos perseguidos (II Tm 3.12,13; Fl 1.29) como foi José (Gn 39.1-20).  
Não se engane. Boa parte do nosso conforto é resultado de uma postura que não confronta as pessoas a viverem segundo a verdade. A igreja está fazendo concessões de  modo a aceitar a vida promíscua de muita gente. Não podemos negociar a verdade! Para quem acha que não há batalhas a serem travadas, lembre-se do que disse Jesus: "Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa." (Mt 10.34-36) Quem ficar do lado de Jesus será inevitavelmente perseguido! Mensagens como essa são raras hoje em dia. O fato de uma ausência completa de perseguição pode ser um sintoma que inspira cuidados. Cristãos omissos e indiferentes jamais serão perseguidos, pois não possuem coragem de confrontar a sociedade a viver segundo a verdade. São amigos do mundo! Veja Tg 4.4; I Jo 2.15-17

Considere as seguintes palavras do profeta Miqueias: “Eu, porém, estou cheio do poder do Espírito do Senhor, cheio de juízo e de força, para declarar a Jacó a sua transgressão e a Israel, o seu pecado.” (Mq 3.8). A nação brasileira conhece a unção que perdoa pecado, que cura, que liberta, que prospera, que salva multidões e multidões, etc. Contudo, ela precisa conhecer a unção que denuncia o pecado e nos confronta a viver de acordo com a verdade do Evangelho! Visando vantagens, cargos, posições, dinheiro e lucro, muitos se venderam e se fizeram escravos de sistemas meramente humanos. Já não possuem mais coragem para encarar a verdade e viver segundo ela. Vivem à margem do que ensinou o apóstolo Pedro: Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens.” (At 5.29).

O leitor deve levar em consideração o seguinte: se você visse um cego caminhando em direção a um buraco prestes a cair num abismo, o que faria? Ficaria indiferente ou tentaria evitar um desastre mesmo que o cego xingasse você de fundamentalista, nazista, intolerante, cruel, etc.? Não importa como vão nos caluniar, a verdade do Evangelho é INEGOCIÁVEL (II Co 2.17)!!! Devemos pregar, ensinar, divulgar, promover, defender, falar e manifestar a verdade sem medo de perder privilégios. Isso erguerá a fúria de muita gente.

Não encorajo o leitor a ser uma pessoa ignorante, chata, inconveniente, carrancuda, amargurada, pessimista, etc. NÃO ENCORAJO NINGUÉM A SER UM SOCIOPATA!!! Estimulo você a se posicionar do lado do Evangelho mesmo que isso custe caro. Motivo você a se comportar como Jesus: falar a verdade em amor sem jamais deixar de orientar as pessoas com a luz do Evangelho. Infelizmente há muitos SOCIOPATAS disfarçados de cristãos que manipulam a Bíblia apenas para atacar os diversos sistemas de governos e para defender suas idéias pessoais sobre como deve ser a sociedade. Eles estão no outro extremo da questão. Para eles, Lula é Acabe e Dilma é Jezabel e nós devemos matar os 450 profetas do PT! E o pior é que eles se auto intitulam e se comparam ao profeta Elias! RIDÍCULO. E para piorar ainda mais a situação seus seguidores são idólatras e não sabem raciocinar da forma mais básica possível. São levados por uma pseudo-intelectualidade incapaz de discernir o real propósito por trás de manobras levianas. São massa de manobra extremamente fáceis de manipular.

Lamentavelmente esses sociopatas estão manchando a verdadeira e genuína defesa do Evangelho de nosso Senhor Jesus. Os sociopatas não tem como objetivo divulgar o real conteúdo do Evangelho, eles querem usar o Evangelho para promover seus ataques pessoais a sistemas governamentais. Eles acham que vivemos na época do profeta Elias em que a nação de Israel vivia numa monarquia e tinha como constituição a Torah de Moisés. Os sociopatas da fé não possuem compromisso com o Senhor Jesus Cristo, mas apenas com suas causas pessoais e movimentos políticos. Só sabem atacar a tudo e a todos. Não importa o alvo, o que eles querem é atacar: quem é de direita, de esquerda, de cima, de baixo, de trás, de frente, comunista, socialista, anarquista, etc. Para eles o que importa é posar de superior. Dificilmente acreditaria que são de fato cristãos. São tão extremistas que até os filhos são proibidos de ir prá escola porque acham que há uma conspiração generalizada nas escolas para ensinar tudo que não presta. Sei que a educação pública brasileira está completamente falida, mas pensar que há uma conspiração generalizada é mania de perseguição. Esse tipo de paranóia é similar ao que fazem os países muçulmanos: matam literalmente qualquer pessoa que ofereça prá população uma fé ou um pensamento diferente. Ou seja, são incapazes de conviver com a diferença. Os sociopatas da fé esquecem os ensinamentos do Senhor Jesus e do apóstolo Paulo:

"Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal." (Jo 17.15).  

"Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos impuros deste mundo, ou aos avarentos, ou roubadores, ou idólatras; pois, neste caso, teríeis de sair do mundo. Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais." (I Co 5.9-11).

Os sociopatas da fé esqueceram também outro importante ensinamento do apóstolo Paulo:

"Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade." (I Tm 2.1-4)

No lugar de orar, interceder e suplicar ao Senhor em favor das autoridades, os sociopatas só sabem atacar. Ou seja, não são praticantes da Palavra de Deus, são praticantes de princípios que eles mesmos criaram. Para os sociopatas, os dois únicos problemas do Brasil e do mundo são aborto e homossexualismo. Para eles, se esses dois problemas forem solucionados, a nação inteira experimentará uma transformação radical. Para eles, a 'solução' resume-se à proibição. QUANTA TOLICE!!! Não entendem nada de economia, educação, cultura, planejamento familiar, esporte, infra-estrutura, reforma política, tributária e agrária, ciência e tecnologia, combate à corrupção, distribuição de renda, etc. Sociopatas da fé são disfarçados e fingidos. Não sabem o que a educação é, e o que ela não é! Não sabem o que a cultura é, e o que a cultura não é! Esse tipo de gente é nefasta para a igreja porque a sociedade pode associar a imagem dessas pessoas à causa pura do Evangelho. Em algumas ocasiões eles são "perseguidos" não pela causa do genuíno e puro Evangelho, mas devido a posicionamentos equivocados e exageros extremistas e desequilibrados. Há uma diferença brutal entre ser perseguido por amor à Cristo e ser "perseguido" por amor a interesses exclusivamente pessoais.

A igreja deve evitar dois extremos: o da omissão, covardia e indiferença e o da sociopatia e paranóia. DEVEMOS PREGAR, ANUNCIAR, DIVULGAR, EXPOR, VIVER E DEFENDER A VERDADE DO EVANGELHO DE CRISTO. MAS NÃO PODEMOS QUERER EM NOSSO PAÍS UMA DITADURA EVANGÉLICA SIMILAR À DOS PAÍSES ISLÂMICOS.

Apesar de saber que parece contraditório o que acabo de escrever, uma mente com uma inteligência mínima será capaz de verificar que o texto é COMPLEMENTAR. Ou seja, ele não se contradiz, se complementa. Sugiro ao leitor que busque equilíbrio em sua vida e evite os extremos em todos os sentidos. Assim terá uma vida saudável (Ec 7.16-18; II Tm 1.7).

Para meditação da igreja deixo Pv 27.5,6:
“Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos.”

Um abraço a todos.

Marconi BS Costa